top of page
  • Foto do escritorBrena Renata

Das linhas às formas, com Simei Greb.

A percepção da linha é a primeira habilidade que desenvolvemos no processo de representação visual, seja ela entendida como o conjunto de pontos ou como um ponto em movimento. A linha possui natureza dinâmica e tem por objetivo dar forma ao que está na mente do artista, podendo ser usada de maneira verbal (escrita) ou não verbal (desenho), ser imprecisa, indisciplinada, delicada, grosseira, pessoal e muitas outras coisas de acordo com o propósito.


Mesmo não existindo no meio natural de forma abundante (contornando objetos, por exemplo), a linha pode ser notada através das rachaduras, fios, pontes, galhos, entre outros elementos presentes no nosso cotidiano.


Especificamente nos desenhos, a principal função de uma linha é expressar a justaposição de dois tons, promovendo uma divisão aparente. Nas ilustrações do artista Simei Greb (@desenho_e_linhas) pode-se notar muito desses aspectos descritos, pois o artista se utilizada de variações de aplicação da linha para criar texturas, volumes e formas, o que garante um estilo forte e próprio em suas artes.


Com uma bagagem teórica e prática desde os 11 anos, com duas graduações (design e artes plásticas) e com experiência inclusive na docência, Simei declara que:


@desenho_e_linhas
“Já faz 30 anos que faço morada nas folhas em branco, minha morada é cheia de possibilidades e nunca foi diferente. [...] por causa da pandemia descobri que poderia expor as paredes, o teto e o chão deste meu abrigo; afinal de contas arte só é arte quando é vista.”

Para o artista, seus resultados não são apenas uma ilustração, mas também “uma força gigantesca de expressão e comunicação da alma.”


Aos 10 anos de idade, Simei já conseguia experimentar o desligamento do mundo real em busca da concentração para transformar a folha em branco em inúmeras possibilidades. “As folhas em branco logo se tornaram minha nova morada, e neste novo endereço comecei a compor diligentemente uma morada sólida.” Esta ilustração, em especial, trata-se do resultado de:


@desenho_e_linhas
“[...] um exercício criativo feito no sketchbook. Cuja intenção inicial era estudar o comportamento do material escolhido e as variações da gestualidade no simples ato de desenhar.”

Nela podemos notar o emprego da linha com distintos objetivos e comportamentos, da forma (sinuosa, reta, delicada e grosseira) à textura e luminosidade provocada pela similaridade e proximidades dos elementos.


Ficou interessado em conhecer um pouco mais desse artista incrível? Faz uma visitinha no perfil dele e se encante com muitas outras obras maravilhosas.


Até a próxima, colormores!

 

A primeira versão deste texto foi publicada na Revista "Canto das Artes", no período em que fui responsável pela coluna "Percepção Ativa".


Referência: DONDIS, D. Sintaxe da Linguagem Visual. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

 

Artista: Simei Greb

Texto: Brena Renata (@brenarenata_color).










20 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page